quinta-feira, 23 de outubro de 2008

A ADOLESCÊNÇIA TEM INFLUÊNCIA NO FUTURO

Dando eu de alguma forma muito significado a idade da adolesçência , sendo ela o marco importante para a idade adulta, importa através do meu exemplo justificar o que julgo servir de prova.
Com os meus 14 anos em 1970 parti da minha aldeia para Lisboa, Alojado num quarto e começando por trabalhar de dia já tomando conta de um armazém de peças. De noite estudava numa escola industrial. Depressa aprendi os hábitos da cidade , e assim os transportava para a aldeia. A maneira de falar, de vistir, de agir, e assim fui obtendo certos costumes que ao fim de algum tempo começei por ter algumas contrariedades por parte dos meus familiares. Começou nesta altura a pergunta porque teriam de ser as pessoas assim. Porque não compreendiam a maneira de ser dos outros. Porquê, um rapaz ser um pouco diferente já estava a fugir da regra. Já andava no alcool ou na droga ou era comunista que já não ia a missa. Ou então não gostava de trabalhar porque estava em Lisboa. Senão vejamos esta história entre muitas mais.
Um dia estava eu a viver num quarto em casa de um familiar, e fui passar um fim de semana de verão em minha casa na minha aldeia com a companhia de uma familiar da minha idade. Nessa época, anos 70 a minha familiar e companhia usava calções bem curtos e umas tee shirtes bem apertadas. Era a moda, mas éramos unicamente amigos. Mas na opinião das pessoas foram logo designar a pessoa em questão como prostituta ao ponto de na semana seguinte a minha Mãe ter escrito uma carta a insultar-me de forma que já não queria deslocar-me mais a casa dos meus Pais. Se não fosse outras pessoas e amigos ao fazer-me ver que tinha de compreender que na aldeia era assim, provávelmente ainda hoje não ía lá.
Começou aqui o meu primeiro grande corte com o futuro. Os meus principios tinham de ser outros. Sabendo eu que droga e o alccol não existia. Acusavam-me também de ser comunista, não o sendo por opção. Senti-me indignado e injustiçado. Tinha de mudar. Sou um individuo que tudo o que afirmam ou acusam tem de me explicar porquê, e como nunca o foi feito decidi que um dia que tiver filhos nunca usaria os mesmos métodos.E assim o fiz como se prova nos dias de hoje com 54 anos e 2 filhas.
Vale mais um Pai se tiver dúvidas em relação aos filhos optar por comunicar e ser objectivo nas perguntas em vez de proíbir por proíbir sem motivo ou razão aparente. É pior que se pode fazer digo eu. Ter um espírito de abertura em todos os aspectos. O dialogo é fundamental. Por vezes a droga ou o alcool provém de um certo afastamento dos País em relação aos filhos.
Hoje em dia afirmo que um casal para serem País teriam de aprender a ser Pais. Não é só colocar os filhos cá fora. O mundo hoje é muito exigente para se colocar um filho cá fora como se fosse um objecto de compra. Se os Pais são mal educados os filhos também o são pelos 15 ou 20 anos que aprenderam em casa. Existe hoje em dia formação para tudo também haveria de haver para os Pais antes de o serem.


Sem comentários: